Volte ao SPIN

SPIN01 SPIN02 SPIN03 SPIN04 SPIN05 SPIN06 SPIN07
SPIN08 SPIN09 SPIN10 SPIN11 SPIN12 SPIN13 SPIN14
SPIN15 SPIN16 SPIN17 SPIN18 SPIN19 SPIN20 SPIN21
SPIN22 SPIN23 SPIN24 SPIN25 SPIN26 SPIN27 SPIN28
SPIN29 SPIN30 SPIN31 SPIN32 SPIN33 SPIN34 SPIN35
SPIN36 SPIN37 SPIN38 SPIN39 SPIN40 SPIN41 SPIN42
SPIN43 SPIN44 SPIN45 SPIN46 SPIN47 SPIN48 SPIN49
SPIN50 SPIN51 SPIN52 SPIN53 SPIN54 SPIN55 SPIN56
SPIN57 SPIN58 SPIN59 SPIN60 SPIN61 SPIN62 SPIN63

SPIN64 SPIN65 SPIN66 SPIN67 SPIN68 SPIN69 SPIN70
SPIN71 SPIN72 SPIN73 SPIN74

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Monólogo no Messenger. Ou diálogo ou triálogo, não lembro ao certo.

No computado está escrito
08:58
Segunda-feira
21/11/2005
Desculpem-me
Cai
Caiu a conexão
Não sei
Deve ter havido algum problema
Cai de repente
Não sei porque ocorre isso comigo de vez em quando
De repente caio
Perco noção da realidade
E digo coisas que normalmente não diria
Caiu
Estou com vergonha do que disse
Fui reler o que escrevi
Meu Deus...
Onde eu estava?
Tanta ilusão
Eu estava fora da realidade
E olhe lá que nem uso drogas
Nem tudo se transforma numa grande fumacê
Tipo assim
A fumaça branca saindo da capela Sistina
Eu mesmo não fumo
Como já vivo fora da realidade
Evito fumar para não ficar ainda mais desconectado=desligado de tudo
Se eu fumar, ai sim
Que a vaca vai pro brejo
Já basta a escrita para me enlouquecer
Ontem a noite escrevi a palavra homem
Haviam 2 candidatos
Um que conheci na real=rua
E outro virtual=irreal
Ai pensei
sei que não vai me estrangular
um ponto cego
tudo pode ocorrer
Ai optei pelo real
Claro que fiz isso porque, agora, cai na real
Até então eu estava desconectado
E desconectado faço coisas que, quando cai a ficha, me pergunto
Onde eu estava? Como pude fazer isso?
.............................





Hoje e dia de terapia
A respeito da minha terapia, o Edson Barros me enviou o seguinte e-mail


“Discordo de sua terapeuta, não creio que você deva consultar nenhum
psiquiatra para tomar remédio para controlar a sua ansiedade, talvez fumar 
um
baseado e algumas punhetas sejam suficientes para a ansiedade. A minha
orientadora de doutorado, que é psicanalista, me disse que é muito bom saber
que os Idéias sem Rosto podem encontrar reverberação neste convite que te
fiz, do encontro no Rio de Janeiro em dezembro, para se ir ao que há por
trás do rosto, lá onde os corpos se misturam e as idéias nascem. Um convite
à pulsão de criar a partir deste germe, um desejo de fazê-lo vingar até que
um novo rosto se esboce, que não é mais eu nem o outro, mas um devir
impulsionado pela mistura. Um rosto fugaz que logo se desmanchará ao sabor
da fecundação por novos encontros.
Se você quer conhecer a Clarice Lispector, eu sugiro o seu primeiro e
maravilhosos livro: A paixão segundo GH; lá ela vai escrever : difícil
perder-se . É tão difícil que provavelmente arrumarei depressa um modo de
me achar, mesmo que achar-me seja de novo a mentira de que vivo. Até agora
achar-me era já ter uma idéia de pessoa e nela me engastar: nessa pessoa
organizada eu me encarnava e nem mesmo sentia o grande esforço de construção
que era viver. A idéia que eu fazia de pessoa vinha de minha terceira perna,
daquela que me plantava no chão. Mas e agora? estarei mais livre?

...depois ela escreve ainda: perder-se significa ir achando e nem saber o
que fazer do que se for achando; e que "talvez desilusão seja o medo de não
pertencer mais a um sistema".
é uma boa leitura, ela escreveu este livro com apenas 17 anos. creio. é
genial. um grande abraço
edson barrus, as margens do rio Sena ardendo em chamas

Em (10:36:20), jose carlos lima escreveu:


>Está escrito no computador 08:08 Quarta-feira 16/11/2005 
>........................... Tão estranho este calendário gregoriano Estes 
>papas... Eles implantaram um tempo=calendário velho=permanente Um 
>tempo=espaço raso=superficial Minam a auto-estima do outro Durante as 24 
>horas do dia so pensam nisso Na verdade este Bento XVI não eh papa de 
>verdade Idéia foi nomeado papa=papisa ( lê-se papa igual papisa) Por 
>ocasião da morte de João Paulo II (...)”

....................

No computador está escrito
09:14
Segunda-feira
21/11/2005
Eu gostaria tanto de entrar pela porta aberta
Esta porta que foi aberta pelo Edson Barros
Para apresentar minha arte=deiscência
Ver outros Idéias Sem Rosto
Dois Idéias Sem Rosto se encontrando
E de dois sem rosto
Nascer um novo rosto
Sabe que eu deveria ter-me encontrado ontem com o candidato virtual
Quem sabe ele não me estrangularia=mataria?
Quem sabe teria sido melhor=maior
O que veio era muito educado
Mas não era dotado
Não foi tão bem assim
O outro disse entender horrores de computador
Sei lá...
Aki veio um que disse que entendia horrores de informática
E vi que entendia sim
Até demais
Isto é tanto verdade
Que ele colocou no meu pc um programa chamado RNV
E de lá dos cafundós do Judas
Fez um limpa no meu pc
Levou todos os meus textos
Todas as minhas imagens
Era um Idéia Sem Rosto
Assim como eu
Até então...
...................
Não sei se vou consultar a psiquitara, aliás, psiquiatra
Talvez eu consulte
E não tome o remédio
Vou ver o que eh melhor
Se eh o remédio
Ou o carinho de um homem
Falando nisso, deixa ir no msn
To a fim de conversar com alguém no msn
Prometo que vou incluir o diálogo aki, talvez como anexo
Sobre o que vou falar?
Vou interagir com o outro
Vou ver
Talvez eu passe primeiro pelas salas de bate-papo da uol
Ah, o último e-mail foi sem assunto
No lugar do assunto foi escrito assim: “nenhum”
Ai quando eu estava lendo=refletindo sobre a palavra nenhum
Vi escrito no computador “nenhum de nós”
Era a frase chave de um homem com o qual estava teclando=interagindo
Naquele momento eu era Clarice Lispector
Ou seja, me passei por ela
Ai pensei=concluir
Isto eh coisa da Clarice Lispector
Sincronicidade
O que será que ela quis dizer com isto?
Oi Clarice, ainda não conheço você, sua obra
Então me responda....
O que quer dizer ou o que você está querendo me dizer com estas palavras 
nenhum.... nenhum de nós
Um momento...
Vou recorrer ao Google, spin pesquisador, pessoa jurídica, para ver o que eh 
isso
Estou enviando anexo a tela=resultado da pesquisa
Tem uma banda gaúcha com o nome “nenhum de nós”
O site eh http://www.woodoo.com.br
Eles tocam=cantam de forma jovem=vigorosa=rigorosa
Legal...
Gostei...
Enfim, através da palavra nenhum, que me chegou por acaso
Através do acaso chamado “Clarice Lispector”
Ai a palavra ficou na minha cabeça
Nenhum
Que tal batizar esta minha obra de nenhum
Nenhuma realidade
Nenhuma serventia
Nenhuma utilidade?
Afinal de contas sirvo para que?
Sou tão desgarrado da realidade...
Tão desgarrado que pareço uma pena
Às vezes pairo no ar
A respeito disso ouça todas as músicas
Este desligamento eh tão estranho
Esta desconexão da realidade às vezes me assusta
Quando estou no maranhão não escrevo
Apenas vivo
Lá, não tenho tempo de escreve
Lá, apenas vivo
Aki, no entanto escrevo
Nem tenho noção do que escrevo=olho=sou
Vou escrevendo
Escrevendo
Escrevendo
Às vezes fico com vergonha do que escrevo
Me assusto com certas revelações=intimidades
Que talvez não devessem ser reveladas=ditas
E no entanto digo
Como que para desabafar=olhar
Às vezes para sorrir de mim mesmo
Como posso zombar de mim?
.....................

Nenhum comentário: