Volte ao SPIN

SPIN01 SPIN02 SPIN03 SPIN04 SPIN05 SPIN06 SPIN07
SPIN08 SPIN09 SPIN10 SPIN11 SPIN12 SPIN13 SPIN14
SPIN15 SPIN16 SPIN17 SPIN18 SPIN19 SPIN20 SPIN21
SPIN22 SPIN23 SPIN24 SPIN25 SPIN26 SPIN27 SPIN28
SPIN29 SPIN30 SPIN31 SPIN32 SPIN33 SPIN34 SPIN35
SPIN36 SPIN37 SPIN38 SPIN39 SPIN40 SPIN41 SPIN42
SPIN43 SPIN44 SPIN45 SPIN46 SPIN47 SPIN48 SPIN49
SPIN50 SPIN51 SPIN52 SPIN53 SPIN54 SPIN55 SPIN56
SPIN57 SPIN58 SPIN59 SPIN60 SPIN61 SPIN62 SPIN63

SPIN64 SPIN65 SPIN66 SPIN67 SPIN68 SPIN69 SPIN70
SPIN71 SPIN72 SPIN73 SPIN74

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

“Escândalo” do gato

Crônica política

Por Eduardo Guimarães

Acho que já vi quase de tudo no Brasil. Desde criancinha, vejo o INSS sendo fraudado de todas as formas; o empresariado brasileiro deve ser o que mais sonega impostos no mundo; a Polícia paulista está entre as mais corruptas do mundo...

Tudo isso existiu sempre, inclusive na época em que os jornais e tevês diziam - e continuam dizendo - que o Brasil era perfeito, quando era governado pelo PSDB, pelo "estadista" Fernando Henrique Cardoso.

Agora, porém, vejo um “escândalo” com dinheiro público ganhar os jornais e as tevês - a mídia, enfim - como se tivesse abalado as estruturas da República.

O que acontece, é o seguinte: um pobre coitado de algum grotão do país, para lucrar fraudulentamente a fortuna de R$ 20 por mês, registrou seu gato no programa Bolsa Família como se o bichano fosse uma pessoa.

Vendo as manchetes garrafais dos jornais, a impressão que se tem é a de que o governo federal organizou um grande esquema de corrupção baseado no cadastramento de animais no Bolsa Família.

A R$ 20 por gato - e não se sabe se cães ou porquinhos-da -índia permitem fraudes maiores ou menores -, bastaria cadastrarem alguns milhões de animais no programa. Que potencial de corrupção tem esse grande, esse monumental “esquema”, não?

Enquanto isso, o sujeito que governa o Estado de São Paulo – e que quer governar o país – faz publicidade oficial pelo Brasil inteiro para se promover eleitoralmente e não se vê nenhum meio de comunicação se indignar.

Os meios de comunicação não têm como cobrir esse uso indevido de alguns poucos milhões de reais tendo que cobrir o “escândalo” do gato, que, até agora, já deve ter lesado o Tesouro em algumas centenas de reais.

Fonte: http://www.edu.guim.blog.uol.com.br/

Nenhum comentário: